'Ninguém faz política monetária olhando para o IPCA', diz presidente do BC

'Ninguém faz política monetária olhando para o IPCA', diz presidente do BC


Alta em janeiro do IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial do país, levantou expectativas de fim do ciclo de corte de juros. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta sexta-feira (24) que a política monetária não é definida com base no IPCA, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, considerado a ‘inflação oficial’ do Brasil.
“Ninguém faz política monetária olhado o IPCA, ainda que mais que sabemos que tem muitos fatores atípicos”, disse em evento realizado pela XP Investimentos em São Paulo.
O presidente do BC, Roberto Campos Neto, fala em evento nesta sexta-feira
Luísa Melo/G1
Na quinta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou que o IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial do Brasil, avançou 0,71% em janeiro, no maior resultado para o mês desde 2016. A alta gerou no mercado expectativa de que o ciclo de corte dos juros básicos se encerre em breve.
Entre os eventos atípicos, Campos Neto citou a pressão inflacionária dos preços da carne, que subiram com força no fim de 2019.
“Nesse cenário estamos confortáveis. O choque [das proteínas] veio mais rápido, mas achamos que ele se dissipa mais rápido”, afirmou. “Pra política monetária o que olhamos é um prazo mais longo do que o IPCA”, reforçou.
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: