Líderes de dezenas de países se reúnem em Jerusalém para lembrar o Holocausto

Evento no museu Yad Vashem coincide com o 75º ano da libertação do campo de Auschwitz, na Polônia, onde mais de um milhão de judeus foram mortos. Mais de 40 líderes mundiais estão em Jerusalém para participar um encontro para lembrar o Holocausto e combater o antissemitismo. Um evento nesta quinta-feira (23) no museu Yad Vashem coincide com o 75º ano da libertação do campo de Auschwitz, na Polônia, onde mais de um milhão de judeus foram mortos.
Entre as lideranças internacionais que estão em Jerusalém estão o presidente russo, Vladimir Putin, o presidente francês, Emmanuel Macron, o príncipe Charles, do Reino Unido, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, assim como os presidentes da Alemanha, Itália e Áustria.
Mais de 10.000 policiais foram mobilizados em Jerusalém e as principais rodovias e grandes partes da cidade foram fechadas. O encontro marca uma das maiores reuniões políticas da história de Israel, de acordo com a Associated Press.
Na noite de quarta-feira, o presidente israelense, Reuven Rivlin, reuniu os líderes em um jantar em sua residência oficial. “O papel dos líderes políticos, de todos nós, é moldar o futuro”, afirmou.
Yad Vashem
O Yad Vashem, o memorial do Holocausto em Jerusalém, criado em 1953, é uma instituição estatal que tem como objetivo perpetuar a memória do genocídio do povo judeu durante a Segunda Guerra Mundial, na qual morreram 6 milhões de pessoas, principalmente na Europa.
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: