Tesouro Direto: taxas de títulos públicos sobem com aversão ao risco no exterior

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, apresentam alta no início dos negócios desta terça-feira (21).

No ambiente externo, o clima é de aversão ao risco com a confirmação do governo chinês do “Vírus de Wuhan”, que já matou três pessoas e contaminou mais 200. Também na Ásia, a agência de classificação de risco Moody’s rebaixou a nota de Hong Kong de Aa2 para Aa3, por conta dos protestos que já duram mais de seis meses.

Nos Estados Unidos, o Senado começa hoje a julgar se o presidente Donald Trump será ou não afastado do cargo. O processo de impeachment foi aprovado pela Câmara dos Deputados no fim do ano passado e se baseia na acusação de que o presidente americano tenha cometido abuso de autoridade ao pedir ao presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, que investigasse seu adversário político, Joe Biden, do Partido Democrata.

Por aqui, investidores acompanham as falas do ministro da Economia Paulo Guedes, que discursa no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. Na segunda-feira (20), Guedes reforçou que o dólar alto e os juros baixos são o novo normal e que as reformas serão aprofundadas neste ano.

Leia também:
Onde ainda vale a pena investir na renda fixa? Ibiuna e JGP respondem
Participe do Onde Investir 2020 e veja as recomendações de alguns dos maiores especialistas do país

No Tesouro Direto, o título indexado à inflação com vencimento em 2024 pagava 2,42% ao ano, ante 2,37% a.a. na abertura de segunda-feira (20). O investidor podia aplicar uma quantia mínima de R$ 59,16 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação), ou adquirir o título integralmente por R$ 2.958,07.

Os papéis com vencimentos em 2035 e 2045, por sua vez, ofereciam um prêmio anual de 3,49%, ante 3,44% ao ano anteriormente.

Entre os títulos prefixados, o com prazo em 2025 pagava 6,41% ao ano, ante 6,38% a.a. na véspera. Já o retorno do Tesouro Prefixado com juros semestrais 2029 avançava de 6,74% para 6,80% ao ano.

Confira, a seguir, os preços e as taxas dos títulos disponíveis no Tesouro Direto:

Fonte: Tesouro Direto

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Entenda tudo sobre Tesouro Direto neste guia completo:

Guias InfoMoney

Tesouro Direto  Tesouro Direto

 

The post Tesouro Direto: taxas de títulos públicos sobem com aversão ao risco no exterior appeared first on InfoMoney.

Fonte: FONTE INFOMONEY

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: