Apreensões de contrabando somam R$ 3,25 bilhões em 2019 e batem recorde, diz Receita

Dados Receita Federal mostram que houve aumento de 3,2% em relação a 2018, quando apreensões somaram R$ 3,15 bilhões. A fiscalização da área de comércio exterior apreendeu R$ 3,256 bilhões em mercadorias e veículos, em consequência de tentativas de contrabando ou fraude, no ano de 2019, informou nesta terça-feira (21) a Secretaria da Receita Federal.
O valor, que representa novo recorde histórico para um ano fechado, é 3,2% maior que o total das apreensões registrado em 2018 (R$ 3,155 bilhões). As apreensões ocorreram nas aduanas (portos, aeroportos e unidades de fronteira terrestre).
Do total de mercadorias apreendidas no ano passado, os itens que lideraram a lista de bens apreendidos foram cigarros (35,67%), eletroeletrônicos (11,42%), vestuário (7,02%) e brinquedos (4,71%), informou o Fisco.
“A atuação da Receita Federal na área de vigilância e repressão aduaneira tem como foco a proteção à sociedade, a segurança pública e a defesa do mercado legal brasileiro”, acrescentou o órgão.
Para a Receita Federal, o resultado é “fruto do investimento em tecnologia, da capacitação dos servidores e da utilização dos instrumentos adequados, como scanners e cães de faro, além da própria intensificação das operações de vigilância e repressão aduaneira”.
De acordo com a Receita Federal, as mercadorias apreendidas que não podem ser leiloadas são incorporadas ao patrimônio público, doadas ou destruídas.
Já as roupas, calçados e bolsas serão triturados e encaminhados para co-processamento enquanto os pneus apreendidos são triturados e os resíduos reciclados em asfalto ou usados na indústria metalúrgica.
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: