Marcha das Mulheres reúne milhares nos EUA em ano de eleição presidencial

Marcha das Mulheres reúne milhares nos EUA em ano de eleição presidencial


Manifestação deste ano em Washington reuniu menos pessoas do que no ano passado. Primeira edição do protesto ocorreu no dia seguinte à posse de Donald Trump, que tenta reeleição em novembro. Manifestantes participam da Marcha das Mulheres neste sábado (18), em Nova York
Eduardo Munoz Alvarez/AP Photo
Milhares de pessoas foram às ruas em diversas partes dos Estados Unidos neste sábado (18) para a quarta edição da Marcha das Mulheres — manifestação anual que ocorre no país desde o dia seguinte à posse do atual presidente norte-americano, Donald Trump, em janeiro de 2017.
As manifestantes apresentaram temas como mudanças climáticas, igualdade salarial, direitos reprodutivos e imigração. A Marcha das Mulheres deste sábado é a última antes da eleição para presidente dos EUA, que ocorre em novembro. Trump, principal alvo dos primeiros protestos, tentará reeleição.
De acordo com a agência Associated Press, os protestos em Washington reuniram bem menos pessoas do que no ano passado, quando 100 mil marcharam próximo à Casa Branca. O tema imigração apareceu entre os mais citados pelas manifestantes.
“Eu dou aula a vários alunos imigrantes, e em tempos como este na política eu quero ter certeza de que estou usando minha voz para falar por eles”, disse a professora Rochelle McGurn, 30 anos, à agência AP.
‘Mudança necessária’
Em Denver, no estado norte-americano do Colorado, organizadores substituíram da Marcha das Mulheres substituíram a passeata por uma série de reuniões em organizações ativistas. Já em Nova York, o evento ocorreu perto da Times Square, em Manhattan.
“Hoje, vamos ser a mudança que é necessária neste mundo! Vamos nos levantar para o poder”, gritou a ativista Donna Hill na Foley Square.
Veja abaixo as outras edições da Marcha das Mulheres nos EUA
2019 — Marcha celebra aumento da presença feminina no Congresso
2018 — Mulheres voltam às ruas; Trump pede ‘celebração às marcas históricas’
2017 — Primeira passeata reuniu mais de 2 milhões
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: