Plex: streaming gratuito quer ser um grande agregador de conteúdo

Com suporte de anúncios, o serviço de streaming gratuito Plex foi lançado em mais de 200 países, incluindo o Brasil, no final de 2019. Contudo, a empresa pretende ir muito mais longe do que o antecessor Crackle, que saiu do país no ano passado. Isso porque seu plano é tornar o produto um grande agregador de conteúdo, inclusive de apps pagos, como Netflix, HBO GO e Amazon Prime, os quais poderiam ser contratados sem sair da plataforma.

Entretanto, o conjunto de recursos seria diferente do que vemos hoje no ReelGood, por exemplo, já que ainda hospedaria canais do YouTube, podcasts, serviços de locação e compra de títulos diversos, além de streaming de música do Tidal. No geral, essa ideia faz sentido diante da trajetória do Plex, lançado em 2008 como um software para organizar coleção pessoal de mídia, como vídeos e MP3.

Leia mais…

Fonte: Tecmundo

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.

%d blogueiros gostam disto: